Minios - O Filme

Já sabe onde se divertir com os pequeninos no final de semana?
Que tal levá-los ao cinema?

Já está em cartaz o super e incrivelmente aguardado: Minions - O Filme! Os seres mais adoráveis de Meu Malvado Favorito fizeram tanto sucesso, que ganharam um filme inteiro, só pra eles! Nesta super animação você vai poder conferir a história dessas fofuras amarelas, que desde o tempo dos dinossauros, servem os maiores vilões da terra!

Vem ver o trailer:

Vídeos


Postado em 26/06/2015 às 08:22:03

Comentários

  • Nenhum comentario enviado ainda, seja o primeiro a comentar...
Comentar

Bruxismo na Infância

Bruxismo é o hábito de ranger ou apertar os dentes durante o sono e é muito comum em crianças que estão sofrendo algum tipo de problema emocional ou estresse. Estudos mostram que 30% dos pequenos entre 3 a 6 anos de idade apresentam o sintoma e usam o ranger dos dentes como uma válvula de escape.

Por que acontece?
Segundo especialistas, o bruxismo é uma maneira de extravasar os nervos. Normalmente as suas causas são de caráter emocional e psicológico, relacionadas ao alto nível de estresse, ou a algum problema que a criança esteja enfrentando, como mudança de escola, época de provas, a chegada de um irmão, divórcio dos pais, cobrança excessiva, hiperatividade e distúrbios neurológicos como autismo. Mas o bruxismo também pode ser associado a fatores oclusais (quando interferências dentais impedem o bom encaixe da mordida), fatores hereditários e hábitos alimentares inadequados, já que crianças que não usam a sua função mastigatória podem procurar suprir esta necessidade através do ranger dos dentes.

E por que os pequenos exteriorizam o nervosismo rangendo os dentes?
Durante os primeiros anos, a boca é o portal para a vida. É pela sucção, enquanto são amamentadas, que as crianças resolvem suas necessidades físicas e emocionais. Por isso, quando o menino ou a menina se sentem incomodados ou frustrados, a mente às vezes entende que estimular fricções dentárias na calada da noite seria um jeito de recuperar a serenidade.

O que fazer?
A atenção dos pais é essencial para o diagnóstico correto. O primeiro passo do tratamento é o uso da placa de mordida (desenvolvida pelo dentista), para evitar o desgaste dos dentes. Depois é preciso entender a causa do hábito, adotar técnicas de relaxamento e eliminar os fatores de estresse e cobrança. Vale procurar um psicólogo nessa hora. Pratica de esportes e exercícios também são uma boa forma de tratamento.

Dicas para os pais:
- Estimule o habito de comer alimentos fibrosos e em pedaços desde sempre, para que os pequenos possam desenvolver uma mastigação vigorosa e eficiente;
- Cuidado com a chupeta e a mamadeira. Eles alteram a mordida da criança podendo criar interferências dentais e alterações musculares e ósseas;
- Procure propiciar um ambiente tranquilo antes do sono;
- Não deixe a rotina de atividades de seu filho tão cheia;
- E lembre-se sempre: crianças precisam de tempo para brincar!

Postado em 19/06/2015 às 08:04:02

Comentários

  • Nenhum comentario enviado ainda, seja o primeiro a comentar...
Comentar

Amor que é único

O dias das Mães já passou, mas todo dia é um bom dia para lembrar o quão importante é a presença dessas mulheres incríveis na nossa vida, né?

Mãe é um ser sem igual e até de olhos fechados dá pra reconhecer aquele cheirinho, aquele beijinho e aquele carinho que só ela sabe dar. Duvida? Olha só esse experimento onde algumas crianças foram vendadas para reconhecer suas mães em meio a outras mulheres. Dá até pra ver a aflição delas ao olharem seus filhos tentando reconhecê-las. 

E é impossível não se emocionar:

Vídeos


Postado em 12/06/2015 às 08:51:59

Comentários

  • Nenhum comentario enviado ainda, seja o primeiro a comentar...
Comentar

É possível dar bronca sem afetar a autoestima

Cada família é uma família diferente e por isso não é possível “ensinar” maneiras de educar que sirvam para todos. Para isso é importante que os pais se questionem sobre seu comportamento para com os filhos e também frente a ele.

As experiências que eles registrarem na infância serão extremamente relevantes para o restante de suas vidas, já que contribuirão para a formação de suas crenças positivas e negativas. E se você se questiona se é possível dar uma bronca sem causar estragos na autoestima da criança, saiba que a resposta é sim! É viável fazer isso atentando-se para alguns detalhes.

O objetivo da bronca é demonstrar para a criança o que ela fez de errado para que não repita mais esse comportamento. Para isso é necessário descrever para a criança qual o comportamento em questão para que ela saiba que a crítica é em relação ao comportamento (e não para ela como um todo!).

Ao invés de dizer, por exemplo: “João, não bata na sua irmã porque isso machuca”. Tente dizer de modo positivo: “João, quando você bate na sua irmã isso a machuca”. Ou então, “Maria, gritar é feio” ao invés de “Maria, feia!” ou “Que feia!”.

Outro ponto importante é a questão das críticas e elogios. Os elogios reforçam os comportamentos que devem ser repetidos, pois são benéficos. Fazê-los em público é ainda mais reforçador.

Já quando desejamos que determinado comportamento não ocorra mais, devemos criticar o comportamento em particular. Jamais faça isso na frente de outras pessoas, pois isso expõe a criança e faz com que ela se sinta humilhada.

Postado em 04/06/2015 às 14:05:15

Comentários

  • Nenhum comentario enviado ainda, seja o primeiro a comentar...
Comentar

Divertida Mente

Riley é uma garota de 11 anos de idade, que deve enfrentar mudanças importantes em sua vida quando seus pais decidem deixar a sua cidade natal. Dentro do cérebro dela, convivem várias emoções diferentes, como a Alegria, o Medo, a Raiva, o Nojinho e a Tristeza.

O problema começa quando uma confusão na sala de controle faz com que a Alegria e a Tristeza sejam expelidas para fora do local. Agora, elas precisam percorrer as várias ilhas existentes nos pensamentos de Riley para que possam retornar à sala de controle. Enquanto isto não acontece, a vida da garota muda radicalmente.

Que tal ir ao cinema na próxima semana para saber o que acontece? Até lá, você pode conferir as emoções do trailer dessa super animação, disponível nas telonas a partir do dia 02 de junho.

Vídeos


Postado em 28/05/2015 às 15:23:33

Comentários

  • Nenhum comentario enviado ainda, seja o primeiro a comentar...
Comentar

Diversão nos dias chuvosos

O frio começa a aparecer, e os dias nublados e chuvosos vêm junto. O tempo desse jeito pode se tornar um desafio para quem tem crianças em casa, já que nestes dias, elas ficam facilmente entediadas e mal humoradas.

Para distrair a criançada, o jeito é investir em brincadeiras que podem ser feitas em lugares fechados, e que são tão legais quanto brincar ao ar livre! 

Confira as atividades simples e divertidas que selecionamos para vocês:

- Teatro com Marionetes: Com uma caixa de papelão, ou lençol, monte uma moldura, com altura suficiente para os adultos e as crianças se esconderam atrás. Você pode comprar ou confeccionar marionetes, ou então utilizar bonecas e ursos de pelúcia para serem os personagens. Depois é só soltar a imaginação e usar os brinquedos para criar um teatro cheio de histórias divertidas!

- Jogo da Velha Gigante: Para deixar o jogo da velha ainda mais divertido e lúdico, monte um tabuleiro gigante! É bem simples, faça marcações com fita crepe no chão para montar a base do tabuleiro, depois é só escolher os objetos para serem os marcadores, podem ser copos plásticos pintados de cores diferentes, ou objetos, como bonecas e carrinhos. Use a criatividade e utilize o que você tiver em casa.

- Dobraduras de papel: Aviões de papel fazem a alegria de qualquer criança. Para deixar a brincadeira ainda mais emocionante você pode inovar e fazer origamis com diferentes formatos, as crianças vão amar! Na internet tem diversos passo a passos para criar lindas dobraduras. Essa atividade não tem risco nenhum para as criança, então deixe que elas se aventurem, mas sempre esteja perto para auxilia-las. E não esqueça das cores, quanto mais colorido melhor e mais atrativo!

- Brincando de cozinhar: Chame a criançada para preparar o lanche, escolha receitas fáceis que elas possam ajudar tranquilamente. A diversão é garantida, além de ajudar no desenvolvimento da independência. Depois junte toda a família ou amiguinhos para um piquenique dentro de casa.

- Banho de Chuva: Nada mais propício que um banho de chuva, para os dia com chuva! Os pequenos amam e vão ficar muito animados com essa brincadeira. Esse tipo de contato com a natureza é muito bom para o desenvolvimento e é uma ótima opção para entretenimento, depois de muita diversão na chuva, é só preparar um banho quentinho, colocar roupas aconchegantes e preparar um lanchinho com bebidas quentes e biscoitos.  

- Brincando de montar: Use a criatividade, junte alguns objetos e um novo brinquedo irá surgir! Pegue marshmallows e palitos de dentes (ou o que tiver em casa) e construa forma geométricas, casas e bonecos. Outra dica também são os jogos em geral, quebra-cabeça, jogo da memória, montar um castelo de cartas, montar formas com lego, entre outros.   

- Colorindo e desenhando: Junte papeis, livros de colorir, lápis de cor e a festa está feita. Deixe as crianças desenharem e pintarem a vontade e depois não esqueça de valorizar as obras de seus filhos, cole os desenhos na geladeira, nas paredes, coloque em quadros ou apenas elogie, isso faz uma grande diferença na relação entre pais e filhos.

- Maratona de filmes: Separe a pipoca, os filmes preferidos e chame os amiguinhos para uma tarde aconchegante, com muitos desenhos e gostosuras, não tem erro! E quando as crianças começarem a ficar inquietas é só testar as outras brincadeiras citadas a cima.

Dicas compartilhadas, agora é só esperar um dia chuvoso para testá-las com as crianças! 
E as mamães já fizeram alguma dessas brincadeiras? Compartilhem com a gente nos comentários!



Mais imagens


Postado em 22/05/2015 às 08:18:42

Comentários

  • Nenhum comentario enviado ainda, seja o primeiro a comentar...
Comentar

Dominó com fotos da família

Brincar ao ar livre é uma delícia!
Mas, com o inverno pertinho, a chance de encontrarmos dias gelados e chuvosos ao abrir as janelas aumenta bastante. :(
O jeito é ficar dentro de casa. Mas quem disse que isso não é legal, também?

Educativos e muito divertidos, os jogos de mesa são uma ótima opção. Encontramos um muito fofo, que você pode personalizar, com as fotos dos membros da família. E é super fácil de fazer!

Primeiro, com a ajuda de um adulto, corte retângulos pequenos de madeira, todos eles do mesmo tamanho (6 x 3 cm). Um jogo tradicional de dominó possui 28 peças, mas este você pode fazer com quantas você quiser, já que vamos usar fotos no lugar dos números.

Depois escolha imagens bem legais e imprima cada uma com 3 x 3 cm cada. Podem ser fotos da família inteira, dos bichinhos de estimação, ou de algum desenho que você goste bastante. Só não se esqueça de imprimir pelo menos 2 vezes a mesma imagem para formar os pares.

Feito isso, cole, em uma das faces, duas imagens diferentes. Você também pode escolher um papel de presente bem bonito pra colar na parte de trás das pecinhas. 

E pronto! Agora é só brincar! Já pensou que esta pode ser uma ótima ideia de lembrancinha para aniversários? :)

Fonte: Artsy Ants 



Mais imagens


Postado em 15/05/2015 às 09:24:49

Comentários

  • Nenhum comentario enviado ainda, seja o primeiro a comentar...
Comentar

Como tornar as vacinas menos dolorosas?

O friozinho está chegando! E como já é de se esperar, junto com ele vêm todas as campanhas de vacinação, importantíssimas para a saúde dos nossos pequenos. Antes de imaginar toda aquela cena desconfortável, saiba que existem alguns pequenos truques para deixar as crianças mais confortáveis e tranquilas na hora da vacina. :)

1. Deixe o ambiente médico mais simpático.
Mesmo sem perceber, os pais transformam os médicos em verdadeiros “bichos papões”. O ideal é que, em casa, esse assunto seja tratados de uma maneira natural, sem qualquer carga negativa.  Uma boa ideia é levar, sempre que possível, as crianças para as consultas dos adultos. Pais descontraídos são sinônimo de filhos descontraídos.

2. Antecipe, mas não torture.
É saudável que as crianças percebam que a vacinação é importante e que faz parte das suas vidas. Por isso, convém que os pais avisem os seus filhos sobre a aproximação dessa data. Mas não fique falando disso sem parar, ou você acabará criando, sem querer, uma ansiedade negativa.

3. Conte a sua história (ou adapte-a, se necessário).
Fale da sua própria história. Conte aos pequenos que, quando era criança, você também ficava nervoso antes das vacinas, mas depois percebeu que não era algo tão doloroso e complicado quanto parecia. Este é um daqueles raros casos em que não é feio mentir para as crianças!

4. Garanta um dia “zen” na véspera.
No dia anterior à vacinação, convém que a criança seja informada sobre o que vai acontecer no dia seguinte. É importante que a criança passe um dia calmo, para que no dia seguinte ela acorde o mais tranquila possível. Procure fazer atividades mais caseiras e relaxantes, com o máximo de carinho e apoio necessário.

5. Prepare um lanche calmante.
Por mais tranquila que a criança seja, a aproximação da hora da vacina vai causar uma inquietação natural. Aproveite para organizar um lanche com alimentos que estimulem a tranquilidade, como chá de camomila, laranja e frutas vermelhas… e porque não as suas bolachas preferidas?!

6. Não desvalorize o entendimento dos mais novos.
Mesmo que se trate de uma criança, converse com ela e explique o que se vai acontecer no momento da vacinação: desde a chegada ao posto médico, a espera e a vacina. Não esqueça de reforçar que vai ser simples e que a criança não sentirá mais do que uma pequena picada. 

7. Leve o “melhor amigo”.
O seu filho tem um brinquedo inseparável ou um livro preferido? Se sim, leve-o junto para esperar pelo momento da vacina. O objetivo é apenas um: entreter a criança com algo de que ela goste, que a faça se sentir segura e confortável.

Fonte: Pequenada



Postado em 07/05/2015 às 14:30:42

Comentários

  • Nenhum comentario enviado ainda, seja o primeiro a comentar...
Comentar

Campeões de esconde-esconde

Em pleno feriado, a casa vira uma bagunça,
e no meio da brincadeira é impossível ficar parado. 
Olhos fechados, conto até dez e você se esconde do jeito mais apropriado. 
Alguns participantes, na hora do esconde-esconde, preferem mesmo improvisar.
Ao escolherem o lugar mais secreto, encontram o mais impossível,
quase não dá pra acreditar. 

Selecionamos algumas imagens, com os campeões dessa brincadeira,
será que algum deles você é capaz de encontrar? :D



Mais imagens


Postado em 30/04/2015 às 08:39:48

Comentários

  • Nenhum comentario enviado ainda, seja o primeiro a comentar...
Comentar

A crise dos 2 anos

De repente, aquele neném fofinho, que era só sorrisos para a mamãe e o papai, passa a bater nos outros, se debater, arremessar o que estiver à mão e choramingar cada vez que pede alguma coisa. Diz não para tudo e parece ser sempre do contra na hora de sair, trocar de roupa e aceitar as decisões dos pais.

Se você se identificou com este “fenômeno” saiba que é algo comum, que tem até nome: adolescência do bebê. Acontece quando a criança se dá conta de que é um indivíduo e luta para conquistar o seu espaço (gritando, batendo nos outros ou se jogando no chão). Cabe aos pais ter muita calma, paciência e ensinar que esse comportamento não leva a nada.

- A causa é simplesmente o desenvolvimento natural da criança. A fase dos 2 anos de idade é um período de grandes mudanças. Aos poucos, os pequenos passam a se perceberem como indivíduos, com desejos e opiniões próprias, e isso gera uma enorme necessidade de tomar decisões e fazer escolhas por si. Mas, ao mesmo tempo em que ela quer tomar suas decisões, ainda tem muitas dificuldades para fazê-lo, dado que ainda não tem maturidade suficiente. Ela discorda até dela mesma!

- Não há a necessidade de tentar evitar esse período. E nem há como fazê-lo. O importante é conhecer e lidar de modo construtivo com essa fase dos pequenos. E saiba que nem todas as crianças passam por isso. Algumas demonstram essas características mais intensamente do que outras.

- Se a birra acontecer em um lugar público, como o supermercado ou o shopping, não se desespere. Nem pense em palmadas, puxões de orelha ou qualquer outro comportamento agressivo para tentar conter uma birra. Antes de sair, explique aonde vão, como espera que a criança se comporte e as consequências para o seu mau comportamento. Uma dica bacana para mudar o foco da birra é chamar a atenção da criança para outra situação. Mostre um objeto ou comece a falar de outro assunto. Ignorar a birra costuma dar ótimos resultados.

- Os pequenos precisam aprender a lidar com as frustrações. As crianças, assim como nós, adultos, também ficam bravas, tristes, frustradas e chateadas. Ao longo da vida, ela vai se deparar com diversas situações que despertarão esses sentimentos. Para contribuir de modo positivo com o desenvolvimento emocional e psicológico dos pequenos, os pais devem parar de tentar poupá-los de situações frustrantes e passar a explicar esses sentimentos, apontando caminhos para que consigam lidar com eles.

- Comportamentos autodestrutivos merecem atenção especial. Em geral, as crianças recorrem a esse tipo de autoagressão como uma tentativa de conseguir a atenção dos adultos. O ideal é conter a ação da criança sem dar atenção ou demonstrar comoção pela atitude. Se a criança começar a apresentar comportamentos autodestrutivos, como se arranhar, bater em sua cabeça e puxar os cabelos, com frequência, vale a pena consultar um especialista porque isso pode indicar uma tentativa da criança de evitar o contato com algo que esteja lhe causando angústia.

E lembre-se, paciência é sempre o melhor jeito de deixar as coisas mais simples.  :)

Postado em 24/04/2015 às 08:11:38

Comentários

  • Nenhum comentario enviado ainda, seja o primeiro a comentar...
Comentar
 1  2  3  4  5  6  7  8  9  10  11  12  13  14  15  16  17  18 




Kiko e Kika       |       © Copyright 2013
« voltar ao site