7 lições sobre o preconceito

A partir do nascimento, as crianças começam a receber dos pais ensinamentos que levarão para o resto da vida. Quando aprendem, desde pequenos, sobre o respeito e empatia com próximo, crescerão sabendo que discriminação e preconceito são injustos e não são naturais.

Por isso, trouxemos sete dicas para te ajudar com o seu filhote, transformando-o em uma criança repleta de respeito pelo próximo:

1. Aceitar cada um de seus filhos como único e especial. A criança que se sente bem consigo mesma é menos propensa a ser preconceituosa. Além disso, observe qualidades únicas e especiais em outras pessoas e as compartilhe com os seus filhos.

2. Não destacar apenas as semelhanças entre as pessoas. É muito importante também falar das diferenças ? e de como isso enriquece a nossa vivência. Destacar demais que aquela pessoa merece ser respeitada, pois apesar de ser diferente ?age como você?, ?gosta das mesmas coisas?, pode passar a impressão de que somente as semelhanças trazem dignidade aos outros.

3. Ajudar a criança a ser sensível aos sentimentos dos outros. Quando ocorrerem conflitos pessoais, incentive seus filhos a pensar em como a outra pessoa pode estar se sentindo. Estudos indicam que crianças com empatia são menos propensas a ser preconceituosas.

4. Ajudar as crianças a reconhecer casos de estereótipos, preconceitos e discriminações. Programas de televisão, filmes e jornais muitas vezes oferecem oportunidades para a discussão ? a criança encontrará brechas nesses momentos para falar sobre o assunto. De acordo com estudos recentes, estimular o raciocínio crítico das crianças pode ser o melhor antídoto para o preconceito. E, claro, sempre ter a família como mediadora.

5. Certificar-se de que os filhos entendam que o preconceito e a discriminação são injustos. Seja firme e garanta que ninguém seja excluído ou vire motivo de brincadeiras com base em raça, religião, etnia, sotaque, gênero, deficiência, orientação sexual ou aparência.

6. Proporcionar oportunidades de interação com diferentes grupos raciais e étnicos. Estudos mostram que crianças que convivem com a diferença desenvolvem atitudes mais positivas em relação às outras pessoas. Bandas, clubes e programas comunitários são exemplos de atividades que podem ajudar a combater os efeitos alienantes de bairros ou salas de aula ?homogêneos?.

7. Dar acesso à cultura e à realidade de maneira didática. Livros, filmes, desenhos? Enfim, programas culturais trazem perspectivas positivas sobre outras culturas. Tudo isso vai ajudá-lo a compreender os pontos de vista de outras pessoas.

Fonte: Pais & Filhos



Postado em 29/07/2016 às 10:34:09

Comentários

  • Nenhum comentario enviado ainda, seja o primeiro a comentar...
Comentar

Os ensinamentos do Pequeno Príncipe

Inocente e cativante, O Pequeno Príncipe é a obra mais famosa do escritor francês Antoine de Saint-Exupéry. Publicado em 1943, sua leitura tem encantado crianças e adultos, sendo um dos 10 livros mais vendidos de todos os tempos. Ele conta a história de um piloto que, após sofrer um acidente no Deserto do Saara, conhece um pequeno príncipe que tinha chegado em um asteroide. Durante o tempo que estão juntos, o principezinho lhe conta histórias de suas viagens através de outros planetas. O livro trata de temas como o amor, a bondade e a amizade, além de fazer uma crítica a maneira de ver o mundo dos adultos, valorizando a sabedoria das crianças.

Do Pequeno Príncipe podem ser extraídas grandes lições para crianças e adultos. Algumas frases do livro contêm uma imensa sabedoria, que pode servir de ensinamento para as crianças:

1 - É uma loucura odiar a todas as rosas só porque uma te espetou. Renunciar a todos os seus sonhos só porque um deles não se cumpriu.
2 - E aqui está o meu segredo, que não pode ser mais simples: só se pode ver bem com o coração; o essencial é invisível aos olhos.
3 - Se tu vens, por exemplo, às quatro da tarde, desde as três eu começarei a ser feliz.
4 - Só se deve pedir a cada um, o que está ao seu alcance realizar.
5. Eu me pergunto se as estrelas se iluminam com a finalidade de que algum dia cada um possa encontrar a sua.
6 - É muito mais difícil julgar a si mesmo do que julgar aos outros. Se você consegue julgar bem a si mesmo você é um verdadeiro sábio.
7 - Não era mais do que uma raposa semelhante a cem mil outras. Mas, eu a tornei minha amiga e agora ela é única no mundo.
8 - Às vezes temos que aguentar as larvas se quisermos desfrutar das mariposas.
9 - Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas.
10 - Todas as pessoas adultas foram no início crianças, ainda que poucas delas o lembrem.

Fonte: Guia Infantil



Postado em 25/07/2016 às 15:09:02

Comentários

  • Nenhum comentario enviado ainda, seja o primeiro a comentar...
Comentar

Mini jardim na caneca

Você se lembra de ter plantado feijãozinho no algodão? Se sim, sua infância foi mágica como de outras inúmeras crianças. Mas e que tal um mini jardim na caneca? Você pode usar pra decorar a casa ou para ter sempre à mão aqueles temperinhos. Chama a criançada e mãos à obra!

Para fazer, você vai precisar de:
- Tigelas de porcelana;
- Marcador permanente;
- Bolinhas de algodão;
- Sachê de sementes de sua preferência.

No lugar de tigelas, você também pode usar canecas, desde que sejam profundas o suficiente para abrigar o algodão e as sementes. Use a criatividade e desenhe rostinhos nos recipientes com a caneta permanente, depois preencha-os com algumas camadas de algodão, colocando um pouco de água para que fiquem bem molhados. Despeje as sementes por cima do algodão e coloque os recipientes em uma área bem iluminada, mas que não fique receba a luz do sol diretamente. Pronto! Agora é só regar o seu jardim diariamente para que ele cresça rapidinho.

Fonte: Blog Elian



Postado em 20/07/2016 às 16:04:59

Comentários

  • Nenhum comentario enviado ainda, seja o primeiro a comentar...
Comentar

5 dicas para acabar com a tosse noturna

O inverno vai chegando e com ele vem a tão terrível tosse noturna das crianças, que proporciona muitas noites em claro, tanto para os pais, quanto para as pequenos. Mas algumas dicas caseiras podem ajudar a aliviar a tosse, evitando todo aquele desconforto do seu filho na hora de dormir.

1) Lave bem o nariz: mas o que o nariz tem a ver com a tosse? Na verdade, muitas vezes a tosse acontece justamente porque a secreção que está no nariz vai descendo e chega até o pulmão, obstruindo brônquios e bronquíolos, que são a passagem natural do ar que respiramos. E numa tentativa de expulsar tudo isso, o corpo provoca a tosse. Lave o nariz do seu filho várias vezes ao dia e, se ele acordar à noite com tosse, reforce a ação.

2) Faça inalação com soro fisiológico: Quando a criança faz inalação, está umidificando toda a mucosa do sistema respiratório, o que ajuda a soltar o muco. Por conta disso, o catarro fica mais solto e pode acontecer do seu filho tossir mais, mas nesse caso é por uma boa causa, já que estará expelindo tudo que incomoda. Fazendo várias sessões de inalação por dia, você verá que seu filho dormirá melhor e com menos tosse. E muito importante: não coloque medicação no soro, a não ser por recomendação do pediatra.

3) Eleve a cabeceira da cama, ou coloque um travesseiro extra: para os bebês, é mais fácil colocar algo sob o colchão. Assim, eles dormirão mais inclinados para a frente, evitando que o catarro que está perto da garganta volte, ocasionando a tosse. Para crianças um pouco maiores, basta colocar um travesseiro extra ou mais alto.

4) Mel: a partir de um ano você já pode dar uma colher de mel para seu filho (antes disso não, em função do risco de aquisição da bactéria que causa botulismo). O mel tem propriedades anti-inflamatórias e antissépticas (ou seja, ajuda na eliminação de micro-organismos), e por isso funciona para o alívio da tosse (como já comprovado por alguns estudos).

5) Cebola: A ideia é descascá-la, cortar em pedacinhos e deixar em um prato, no quarto do seu filho, enquanto ele dorme. A cebola também é anti-inflamatória e inalar os produtos que ela solta no ar acalma a tosse. Caso a dica não funcione, o ideal é procurar o pediatra.



Postado em 08/07/2016 às 09:11:10

Comentários

  • Nenhum comentario enviado ainda, seja o primeiro a comentar...
Comentar

Lanches mais saudáveis

Na correria do dia a dia, as vezes a dúvida do que colocar na lancheira do seu filho vem à cabeça. Por serem mais práticos, os alimentos industrializados geralmente são os escolhidos, mesmo não sendo nada saudáveis e contendo açúcares, conservantes e corantes. Que tal então preparar um lanchinho atraente, para o seu pequeno aproveitar o dia com muita energia e cheio de saúde?

Segundo a endocrinologista Giulianna Pansera, um lanche saudável contém três grupos de alimentos: os construtores (queijos, iogurtes, atum, leite, frango), os reguladores (frutas, legumes, verduras) e os energéticos (biscoitos, pães e bolos). Já na hora de preparar o suco, é comum que as mães evitem os naturais, por ficarem com um gosto desagradável depois de algumas horas, porém os sucos de caixinha contém uma grande quantidade de sódio e corantes. Uma opção é fazer sucos de frutas que oxidam mais devagar, como abacaxi, maracujá e goiaba.

Outra alternativa para tornar o lanche mais saudável é fazê-lo em casa. Na hora do preparo de pães e biscoitos, por exemplo, use menos farinha branca e em seu lugar coloque farinha integral, biomassa de banana verde ou aveia. Troque também os embutidos, mesmo os “lights”, por patês feitos em casa. Na geladeira, eles duram por até cinco dias e você pode variar nos sabores, fazendo lanches sempre diferentes e cheios de sabor.

Fonte: R7



Postado em 01/07/2016 às 08:11:35

Comentários

  • Nenhum comentario enviado ainda, seja o primeiro a comentar...
Comentar
 1 




Kiko e Kika       |       © Copyright 2013
« voltar ao site