Papinha saudável

As papinhas entram na alimentação do bebê após o sexto mês. Frutas, legumes, verduras... tudo faz parte do novo cardápio. O problema está na hora do preparo, pois geralmente as mães batem tudo no liquidificador ou passam os alimentos na peneira. Para que o bebê sinta a textura dos alimentos e se acostume com eles, o ideal é que sejam apenas amassados. Segundo a nutricionista Marisa Resende Coutinho, é comum que o bebê cuspa a papinha ou as frutas ou faça cara feia nas primeiras vezes que comer esses alimentos. Por isso, a dica é começar com uma pequena quantidade e ir aumentando aos poucos, conforme a aceitação do pequeno.

Esconder as verduras também é outra maneira que as mamães encontram de fazer os pequenos se alimentarem de forma mais saudável e o hábito não é assim tão ruim. O problema é que, dessa forma, pode ser que seu filho aceite um certo tipo de vegetal apenas em um omelete, por exemplo, mas não preparado de outra maneira. Isso acaba fazendo com que a criança não crie o gosto pelo alimento. A dica é diversificar a forma como você apresenta os alimentos e, principalmente, sempre contar a verdade depois que a criança experimentar a comida.

Fonte: Revista Crescer



Postado em 30/09/2016 às 09:21:52

Comentários

  • Nenhum comentario enviado ainda, seja o primeiro a comentar...
Comentar

É preciso cuidar com os rótulos

É comum os pais apelidarem os filhos com suas características, como "carinhoso", "levado", "desobediente", entre muitas outras. Mas essa espécie de rotulação pode não ser tão benéfica às crianças, pois a infância é a fase de formação de identidade, onde seu filho está descobrindo e decidindo quem é, e esses rótulos podem influenciá-la e confundi-la, principalmente se o rótulo vier da mãe.

"A criança que é sempre rotulada às vezes começa a achar que é interessante exercer aquele título que é colocado pra ela. E aí você não altera a experiência de viver. É importante que não se coloque rótulos como 'ela é brava', 'ela é gorda', etc. Ela está assim naquele período. É importante colocar uma data, então "neste período você está desobediente", para que ela aprenda a diferença de ser e estar", conta a psicóloga Susana Orio.

Como a opinião da mãe é extremamente importante, tudo que ela falar será tomado como verdade, por isso é preciso que os pais, especialmente a mãe, não faça generalizações e aponte diferenças.

Fonte: Vila Mulher



Postado em 23/09/2016 às 11:17:05

Comentários

  • Nenhum comentario enviado ainda, seja o primeiro a comentar...
Comentar

Sobe sobe formiguinha...

Você já parou pra pensar como as formigas conseguem andar pelas paredes? Quase que diariamente, você pode observar esses pequenos insetos percorrendo as paredes da sua casa, mas a forma como eles realizam essa façanha não é através de nenhuma mágica não.

A bióloga Inara Roberta Leal, da Universidade Federal de Pernambuco. ?As formigas são capazes de andar nas paredes sem cair, em primeiro lugar, por causa de seu peso pequeno em relação à superfície do seu corpo. A gravidade ? força que a Terra exerce sobre nós e nos mantém unidos à sua superfície ? é mais forte quanto mais massa tem um organismo. Assim, como as formigas são pequeninas e leves, a força da gravidade tem uma ação mais fraca sobre elas que sobre nós, humanos?.

Além da gravidade, outro motivo é a resistência do ar, que é maior em relação às formigas. ?Quando uma formiga é atirada para cima, ela demora mais a cair no chão em relação a nós porque tem seis pernas e duas antenas que aumentam sua resistência ao ar?, explica a bióloga.

|Mas o segredo das formigas para conseguir caminhar nas paredes sem cair são as suas pequenas garras no final das pernas, que as ajudam a se prender melhor. ?Também vale lembrar que o relevo das paredes, que, para nós, parece muito uniforme, para as pequeninas formigas apresenta muitas estruturas nas quais elas podem se segurar, assim como as pessoas que se agarram às rochas quando escalam montanhas?, fala Inara.

Fonte: Ciência Hoje



Postado em 16/09/2016 às 09:28:45

Comentários

  • Nenhum comentario enviado ainda, seja o primeiro a comentar...
Comentar

Jack - O Urso Polar Atleta

A dupla Lui Lima e Rômulo Caballero, da FCB Brasil, desenvolveram um aplicativo com um ursinho que requer cuidados para se manter saudável. "Jack - O Urso Polar Atleta" é uma versão fitness do "bichinho virtual", famoso na década de 1990, já que o aplicativo requer que seu dono se exercite para manter o personagem saudável.

Direcionado para crianças e adolescentes, o app visa incentivá-los a terem uma vida mais ativa, já que os usuários terão que fazer exercícios que serão rastreados pelo GPS do celular. Por exemplo, quando Jack quiser dar uma caminhada, o dono terá que andar também (com a ajuda do GPS, o app será capaz de dizer se o usuário está andando de verdade)

O projeto está no Kickstarter, maior site de financiamento coletivo do mundo, que busca apoiar projetos inovadores. Lá, é possível colaborar e contribuir para o seu lançamento.



Postado em 09/09/2016 às 09:28:57

Comentários

  • Nenhum comentario enviado ainda, seja o primeiro a comentar...
Comentar

5 frases para não dizer aos seus filhos

Algumas expressões, mesmo que pareçam inocentes, podem marcar o seu filho. As vezes, na hora da irritação, é normal falar a primeira coisa que vem à cabeça, porém as crianças marcam alguns momentos e palavras por um longo tempo. Por isso, ao falar com seu filho, é importante tomar alguns cuidados:

Seu irmão é mais inteligente
Fazer comparações fará com que seu filho tenha a autoestima abalada. Você deve entender que cada pessoa é única e tem características próprias, por isso foque no que precisa ser melhorado, como por exemplo ?você precisa estudar mais essa matéria para passar de ano?

Que ideia mais besta!
Criticar a maneira de pensar da criança fará com que ela se sinta reprimida para se expressar, afinal, ela não tem o mesmo conhecimento sobre o mundo como um adulto. Dê atenção ao que o seu filho diz e entenda a sua linha de pensamento, propondo uma nova maneira de reflexão junto com ele.

O pai dizer para não dar atenção ao que a mãe diz (e vice-versa)
Os filhos baseiam-se muito nos pais como forma de crescimento e entendimento do mundo. Esse tipo de afirmação pode gerar confusão na sua cabeça.

Se você não estudar, será um fracassado
Ao invés de assustar a criança com ameaças desse tipo, mostre-a os benefícios que os estudos podem trazer, incentivando-a a estudar por que gosta e porque quer, e não sob pressão.

Você me mata de desgosto
Esse tipo de expressão faz a criança se sentir inferior e diminuída. Ao invés disso, tente mostrar o real motivo pelo qual ela está levando a bronca, como por exemplo ?Nós estamos chateados por você ter quebrado o vaso?.

Fonte: Pais e Filhos



Postado em 01/09/2016 às 09:04:50

Comentários

  • Nenhum comentario enviado ainda, seja o primeiro a comentar...
Comentar
 1 




Kiko e Kika       |       © Copyright 2013
« voltar ao site